Sindicato dos Empregados em Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros, Colocação e Administração de Mão-de-Obra, Trabalho Temporário, Leitura de Medidores e de Entrega de Avisos no Estado do Paraná.

Rua Nilo Cairo, 450 - Centro - Curitiba/PR - CEP: 80060-050 - Telefone: (41) 3014-7331
Filiado à:

PRESTADORES DE SERVIÇOS DA PETROBRÁS EM ESTADO DE GREVE

Prestadores de Serviços da Petrobrás em estado de greve

Os trabalhadores que prestam serviços na REPAR/PETROBRÁS, em Araucária-PR, em assembleia realizada nesta quarta-feira, 08/08, pelo SINEEPRES - Sindicato dos Empregados em Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros e Trabalho Temporário no Estado do Paraná (filiado à UGT), rejeitaram a proposta apresentada pela empresa IMC SASTE Construções e Serviços Ltda., e aprovaram o indicativo de greve, caso a empresa não melhore a contra-proposta.

Segundo o presidente do SINEEPRES, Paulo Rossi, que também preside a central sindical UGT - União Geral dos Trabalhadores no Estado do Paraná, a proposta da empresa é de um aumento de apenas R$ 40,00 no vale-mercado e ainda por cima os trabalhadores precisam atingir metas difíceis de serem alcançadas.

Para o representante dos trabalhadores na empresa IMC SASTE, Francisco Gondim, os trabalhadores prestadores de serviços não podem mais sofrer discriminação em relação aos funcionários da PETROBRÁS. "Queremos melhores condições de trabalho e um aumento significativo nos benefícios. Chega das empresas fazerem contratos sem levar em conta os salários dos trabalhadores", disse Gondim.

O SINEEPRES pede um aumento real de 10% nos salários, mais um vale-mercado de R$ 360,00 e a diminuição na co-participação do desconto no plano médico.

Caso a empresa se negue a negociação, a partir de segunda-feira, dia 13 de agosto, Sindicato e Trabalhadores prometem paralisar os serviços na refinaria
.


Prestadores de serviços para a Petrobrás exigem os mesmos direitos, sem discriminações


Post
Rogério Kormann
Em 08/08/2012