Sindicato dos Empregados em Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros, Colocação e Administração de Mão-de-Obra, Trabalho Temporário, Leitura de Medidores e de Entrega de Avisos no Estado do Paraná.

Rua Nilo Cairo, 450 - Centro - Curitiba/PR - CEP: 80060-050 - Telefone: (41) 3014-7331
Filiado à:

Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho

Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho





Para celebrar o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho, comemorado todos os anos no dia 28 de abril, a União Geral dos Trabalhadores (UGT) e as demais centrais sindicais além de Diesat e Dieese, realizará uma série de atividades nas capitais do Brasil e grandes centros. O objetivo é denunciar os acidentes, doenças e mortes causadas pelo trabalho, divulgando os direitos dos trabalhadores e cobrando tratamento digno para todos com atos públicos nas superintendências regionais do INSS.



Sob o tema “Pela humanização das perícias do INSS e respeito ao código de ética médica”, as atividades começam no dia 26 de abril com um ato de protesto no Centro de Convenções Sul América, do Rio de Janeiro, durante abertura do 3º Congresso Brasileiro de Perícias Médicas. No dia 28 haverá uma audiência pública sobre as perícias médicas na Câmara dos Deputados, em Brasília, e uma audiência dos representantes das centrais sindicais com o ministro da Previdência Social, que ainda será confirmada.



Em Curitiba o Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho, presidido pelo companheiro Adir de Souza, está promovendo uma manifestação, marcada para o dia 30, nas escadarias da Universidade Federal do Paraná, na Praça Santos Andrade, com início às 9h. “Temos de pensar na segurança no trabalho, e em todos os momentos da vida ao longo de todo ano, mas nesse dia em especial, alertamos a sociedade para o descaso aos milhares de trabalhadores vitimados por acidentes que poderiam ter sido evitados”, lembra Adir de Souza.



Em todo o mundo milhões de trabalhadores se acidentam e centenas de milhares morrem no exercício do trabalho a cada ano. Segundo estimativas da Organização Internacional do Trabalho (OIT), ocorrem anualmente no mundo cerca de 270 milhões de acidentes de trabalho, além de aproximadamente 160 milhões de casos de doenças ocupacionais. Essas ocorrências chegam a comprometer 4% do PIB mundial.



No Brasil, no período de 2007 a 2009 as estatísticas oficiais contabilizaram dados alarmantes. Foram mais de 2,13 milhões de acidentes de trabalho, sendo que 35.532 trabalhadores ficaram permanentemente incapacitados e 8.158 perderam suas vidas nos locais de trabalho, muitos dos quais jovens, em plena idade produtiva, cujas mortes poderiam e deveriam ter sido evitadas.